Setor de saneamento se integra ao Cadastro Positivo

Compartilhe essa matéria

Após o êxito na inclusão de instituições financeiras, telecomunicações e concessionárias de energia elétrica, o segmento é a nova fronteira do Cadastro Positivo
Setor de saneamento se integra ao Cadastro Positivo

Evoluindo em ritmo acelerado desde sua implementação, o Cadastro Positivo dá início à sua quarta etapa, acolhendo os dados dos consumidores das empresas de saneamento. Segundo a Associação Nacional dos Bureaus de Crédito (ANBC), este setor pode acrescentar aproximadamente 50 milhões de registros à base de dados.

O principal objetivo do Cadastro Positivo é auxiliar na avaliação de risco e concessão de crédito por meio de informações positivas. Esse cadastro permite que financiadores tenham uma visão mais detalhada do histórico de pagamentos dos solicitantes – sejam eles individuais ou corporativos – possibilitando a oferta de condições de crédito mais adequadas a cada perfil. A inclusão de informações de variados setores, como telecomunicações e serviços públicos, amplia a visibilidade creditícia e promove a inclusão financeira. Neste contexto, a integração do setor de saneamento é estratégica para expandir os benefícios do crédito aos seus clientes e aos municípios atendidos. 

Para envolver as empresas de saneamento, a ANBC, representante dos birôs de crédito responsáveis pelo Cadastro Positivo, está promovendo uma série de iniciativas com concessionárias, associações e governos. A associação tem visitado os estados, realizando encontros com representantes governamentais e de áreas jurídicas, financeiras e de tecnologia das empresas do setor, para esclarecer sobre o programa e seus benefícios. Adicionalmente, a entidade apoiou a Feira Nacional de Saneamento e Meio Ambiente – Fenasan, o principal evento do segmento na América Latina, sediado em São Paulo. 

Elias Sfeir, presidente da ANBC, analisa: “Dada sua ampla abrangência, o setor tem potencial para ampliar o acesso ao crédito, diminuir a inadimplência e promover a inclusão financeira de seus consumidores” e acrescenta que “nossa missão tem sido evidenciar como essa integração pode alavancar a economia local, o desenvolvimento regional e o bem-estar social. Para as empresas, a adesão ao Cadastro Positivo pode, entre outros benefícios, promover a imagem e aprimorar seu indicador ESG por meio do aumento da nota S”.