Dispositivos de segurança “ativa” reduzem risco de acidentes de trabalho

Compartilhe essa matéria

Norma internacional ISO 45001 é mais rigorosa que a nacional NR-12 e certifica empresas que investem em equipamentos de segurança em máquinas
Dispositivos de segurança “ativa” reduzem risco de acidentes de trabalho

O Brasil tem um dos maiores índices de acidentes de trabalho no mundo. No ano passado, foram registradas 612,9 mil ocorrências, das quais 2.538 fatais, segundo a OIT (Organização Internacional do Trabalho). Isso coloca o país na 4ª posição global, atrás apenas de China, Índia e Indonésia.

Para reduzir o risco de acidentes de trabalho, especialistas apontam a importância de adotar dispositivos de segurança “ativa”, que se diferenciam dos tradicionais instrumentos de segurança “passiva”, como sinalizações e alertas que dependem da ação de apenas uma pessoa para evitar acidentes.

“Por exemplo, no caso de uma fábrica ou armazém onde circulam veículos e pedestres, placas, faixas ou mesmo sinais sonoros ou luminosos só podem evitar um atropelamento se as pessoas notarem os alertas. No entanto, em ambientes com muitos ruídos ou pouca luminosidade, esses instrumentos podem ser insuficientes. Daí a importância de dispositivos de segurança ativa, que são instalados nas máquinas, para reduzir o risco de acidentes”, explica Afonso Moreira, CEO da AHM Solution, empresa especializada em prevenção de danos em operações logísticas.

Entre os equipamentos de segurança ativa no caso de pátios e galpões, ele cita câmeras de monitoramento para os operadores de empilhadeira ou sensores de presença de pedestres, que alertam não apenas estes, mas também os condutores das máquinas, com sinais sonoros, visuais e de vibração. “Dispositivos como esses podem reduzir em até 80% o risco de acidentes de trabalho”, afirma Moreira, com base em estudos realizados nas empresas que implantam esses sistemas.

Outro diferencial é a política de segurança adotada em cada empresa, com diversos níveis. Para a prevenção de acidentes com máquinas, o Brasil conta com a Norma Regulamentadora 12 (NR-12), formulada pelo Ministério do Trabalho. No entanto, o padrão internacional ISO 45001 tem diretrizes mais rigorosas nesse campo, certificando as empresas que controlam de forma proativa os riscos ocupacionais.

O CEO da AHM Solution comenta: “Em mais de 20 anos de atuação na área de prevenção de danos na logística, temos observado que muitas empresas ainda não dão a devida importância ao cumprimento das normas de segurança no trabalho. Em alguns casos, as empresas até fornecem equipamentos de proteção aos seus funcionários, mas não são rigorosas quanto à sua utilização. O que ainda parece não estar claro para essas empresas é que as normas de segurança não devem ser cumpridas apenas para evitar multas, mas sobretudo porque evitam acidentes, salvam vidas, e, como consequência final, até aumentam a produtividade das empresas, pois em ambientes mais seguros é possível produzir mais e melhor”.

De acordo com ele, para alcançar um nível de excelência em segurança, as empresas podem recorrer a consultorias especializadas em detectar riscos e oportunidades de melhorias, que incluem a implantação de tecnologias que mitigam a possibilidade de incidentes e danos, resultando não apenas em maior produtividade, mas também em redução de custos com licenças de funcionários lesionados, redução de multas e indenizações, aumento da responsabilidade e do engajamento das equipes e aumento da reputação da empresa.

“Temos verificado que as empresas que adotam padrões internacionais de segurança, além das medidas obrigatórias da NR 12, têm obtido melhores resultados em suas operações logísticas, com aumentos de produtividade”, completa Moreira.

Mais informações em https://ahmsolution.com.br/